EM QUEM VOCÊ SE ESPELHA E COMO ISSO INFLUÊNCIA SUA FELICIDADE

Em quem você se espelha? Como as redes sociais tem nos influenciado, criado novos modelos e nos deixando infelizes. Consigo encher duas mãos com a quantidade de pessoas que eu conheço que se dizem infelizes. Nenhuma delas possui depressão ou outro tipo de doença ou transtorno psiquiátrico, mas por algum motivo elas se consideram infelizes. Convivendo com elas percebo que a maioria se espelha em ideias de vida que não condizem com a suas realidades. Queria poder perguntar para elas “em quem você se espelha?”

em quem você se espelha o espelho quebradoO Spiegel.01 é um espelho que parece ter sido preso na parede com um prego. Autor: Lennart Van Uffelen

Leia Mais

BLOQUEIO CRIATIVO E O #BEDA

Tinha tudo planejado, um banco de ideias recheado, cronograma de postagem e fotos preparadas. Eu me senti segura o suficiente para me desafiar, me comprometi comigo mesma e com esse blog para o #BEDA. A ideia era postar aqui no blog todos os dias de abril, mas não deu, tive um bloqueio criativo.

Bloqueio criativo, eu realmente eu não te esperava!

Bloqueio criativo sem ideias sem saco sofrimento não consigo escrever

Eu falhei por olhar meus rascunhos ou para as ideias rabiscadas em um papel e não sentir a menor vontade de escrever sobre elas. Como se as ideias se tornassem insossas assim que começassem a tomar forma. Nenhum assunto se mostrou interessante para me fazer me exausta sentar o bumbum na cadeira e escrever, nenhuma foto me parecia bonita o suficiente.

Parece que tenho um milhão de textos agarrados na garganta, todos misturados em uma bola gigante de palavras que me sufocam e me impedem de escrever. Também me impede de encontrar um tema que faça a escrita ser agradável, porque se escrever se tornar sofrido eu coloco esse blog hiato e espero até o dia que o bolo de palavras saia da garganta, ganhe forma nas ideias e escorregue pelos dedos. Acredito que esse seja o bloqueio criativo que todos falam.

Você escolhe o tema, pensa, pensa, pensa começa escrever, fica horrível, não se faz entender, parece que o tema não é relevante, apaga o texto, excluí a foto, desliga o computador e vai fazer outra coisa. Como persistir em algo que não está sendo agradável te fazendo feliz? Como faz quando se tem ideias, mas todas parecem péssimas e falta ânimo para colocar a mão na massa?

Em todo rascunho que comecei parecia impossível escrever 300 palavras, por isso fui largando os posts pelo caminho. Os conteúdos publicados este mês foram todos feitos com amor e alegria, nos dias de bloqueio criativo foram os dias que falhei no #BEDA.

Escrevi esse texto se uma vez só e publiquei rapidamente antes de achar muito ruim, desistir de publicar e apagar.

*Não consegui verificar a fonte original da imagem acima e também não consigo visualizar a assinatura.
Se você conhecer a autora me conta aqui nos comentários para que eu dê os créditos

Leia Mais

BEDA: ABRIL ESPECIAL

No mês de abril acontecem muitas coisas boas, tem o dia da mentira para gente fazer pegadinha com os amigos, tem o feriado, tem o VEDA lá no YouTube e tem meu aniversário. Não que o meu aniversário seja grandes coisas – a não ser para minha família – eu gostaria de comemorar de uma forma inusitada e desafiadora: assim como o pessoal do VEDA publica vlogs todos os dias do mês, eu gostaria de comemorar os meus 28 anos postando diariamente aqui no blog, ou seja participando do BEDA.

BEDA VEDA abril april todo dia especialBEDA: ABRIL ESPECIAL

“Ah, mas por que participar do BEDA?” Porque eu vivo no sufoco e separar um tempo para postar será uma forma de me reconectar com o blog que eu tanto gosto de fazer. Não tenho nenhuma programação especial e nenhuma expectativa além de conseguir escrever todos os dias.

Existe uma outra coisa que eu gostaria de propor pra mim, para nós.

Quem trabalha com internet sabe o quão solitário pode ser esse trabalho. As vezes falamos sozinhos, passamos horas lendo relatórios para tentar entender um pouco do público, as vezes nos sentimos gritando em meio à multidão sem ninguém ouvir, você pode ter uma audiência de mais de 10 mil pessoas e ainda se sentir sozinha.

Por isso, meu outro desafio desse mês é simplesmente demonstrar a admiração, gratidão e empatia que tenho por algumas pessoas que acompanho em seus empreendimentos digitais. Se você é como eu e frequenta blogs há anos, mas nunca deu um “Oi” pra blogueira, quem sabe esse mês você possa contar sobre quando você gosta daquele trabalho ou sobre o quanto ela te ajudou. Isso pode fazer uma grande diferença na vida de alguém!

O BEDA não tem nada de muito inovador, mas esses dois desafios vão me tirar da zona de conforto. Espero que possa fazer diferença na minha vida e na vida de quem for impactado.

 Você também pode me encontrar diariamente no Twitter: @LitaBotelho

Leia Mais