VIDA | SOFRÓSINA OU TEMPERANÇA

escolhas_temperança

É fato, vivemos na era do prazer imediato. Tudo está ao alcance de suas mãos e quando não, seu objeto de desejo está a um clique de você.

Fico me perguntando se dá para viver uma vida só de prazer? É possível? E a vida totalmente regrada, cheia de normas? Quem aguenta?

Os filósofos gregos pregavam a sofrósina (σωφροσύνη), o estado de espirito do bom-senso, conhecido pelos cristãos como temperança. Essa virtude é a consciência do equilíbrio. É conhecer seus limites e saber equilibrar o prazer com o dever.

Me lembro quando era criança minha mãe sempre falava “Primeiro o dever, depois o lazer”, era a voz da temperança que saia de sua boca. Esse padrão de comportamento foi impresso na minha personalidade e acredito que de muitos da minha geração (Y), mas mesmo assim eu passo dos limites as vezes.

Todos nós somos bombardeados diariamente com imperativos do tipo: compre, use, faça, coma, beba, viaje, transe, beije, aproveite, a vida é uma só e muitos outros que invocam o prazer imediato sem pesar as consequências. Como lidar com isso? Como você lida com isso?

Infelizmente, para cada escolha existe uma consequência. Elas podem ser físicas, morais e até envolver outras pessoas. Seria ótimo se quando aprisionados em uma vida de deveres e regras pudéssemos sentir o gosto da liberdade – assim como Dr. Breuer em “Quando Nietzsche Chorou” – e decidir o que fazer. Provavelmente escolheríamos o meio termo, a temperança.

Não podemos prever nossas escolhas, apenas torcer para escolher o certo e lidar com as consequências.

Imagem

Você também vai gostar!